Pilates e Treinamento Funcional

Visitas

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Estrela da Terra, conheça esse fantástico fungo

Assista em vídeo acelerado da formação do Geastrum sp


Geastrum sp, ou Geaster, o nome vem do geo que significa terra e aster que significam estrela. O nome refere-se ao comportamento do peridium externo (camada protetora que encerra uma massa de esporos em fungos). Na maturidade, a camada externa do corpo frutífero se divide em segmentos que se tornam para fora criando um padrão parecido com a estrela no chão. O peridium interno é um saco de esporos. O peridium externo se abre quando molhado e fecha quando seco, é descrito como higroscópico.

Foto de Nathália Castanho "Não é flor, é fungo."
Em algumas espécies, o peridium interno é carregado em uma haste ou pedicelo. A columela é um grânulo em forma de coluna de tecido estéril que se encontra dentro do peridium interno. A rede de tecido fértil dentro do peridium interno, o capillitium, surge da columela. A boca na maioria das espécies de "estrelas da terra" é bastante prominente, muitas vezes surgindo como um pequeno cone no ápice do peridium interno. Pode ser uniforme ou sulcada (ranhurada).

Eles geralmente não são tóxicos, mas considerados não comestíveis devido à sua textura fibrosa.

Embora o dicionário dos fungos (2008) estimou cerca de 50 espécies em Geastrum, uma estimativa mais recente (2014) sugere que pode haver até 120 espécies.






Projeto "Conhecendo o Reino dos Fungos"
São popularmente conhecidos como "estrelas da terra" devido à morfologia que eles apresentam.
Amplamente distribuído na América do Norte, mas também muito comum na América do Sul.

Saprobiótico, apresenta crescimento isolado ou agregado; muitas vezes aparecendo em torno de troncos, ocorre com maior frequência em épocas de clima ameno como primavera e outono(mas também pode ocorrer nos dias mais quentes durante o inverno).

Uso medicinal para tratamento de hemorragias e distúrbios uterinos.

Conhecendo o Reino dos Fungos” é um projeto de extensão que visa levantar as espécies de fungos encontradas na Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade (FEENA) de Rio Claro. O projeto iniciou a partir da iniciativa dos alunos do curso de Ecologia com a finalidade de entender melhor esses organismos. Promovido pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Rio Claro, o projeto conta com o apoio da Pro-reitoria de Extensão da UNESP. Além de conhecer os fungos encontrados na FEENA, o projeto também tem a intenção de divulgar as informações referentes sobre os fungos que vivem na floresta para a população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Saiba Mais